Comunicar significa tornar comum, compartilhar; e é graças a esse compartilhamento que a vida existe e se mantém. Vida é sinônimo de comunicação. Nossas células se comunicam, nossos órgãos se comunicam, nossa mente comunica-se consigo, com o próximo e com o universo...



Nenhum de nós pode viver isoladamente, precisamos uns dos outros; e a maneira como nos comunicamos estabelece a qualidade desse relacionamento.


Hoje, os maiores salários pertencem às pessoas com maior competência em comunicação, e ela é apontada como a mais importante ferra menta para o êxito nos relacionamentos e ascensão profissional.


Algumas dicas para comunicar-se melhor: • Aprenda primeiro a escutar.


e Seja você mesmo, natural e espontâneo, comunicando-se com confiança.


Seja claro e objetivo, valorize o tempo das pessoas.


Aprimore sua cultura, vocabulário e fluência verbal.


Aprenda mais sobre a comunicação não verbal. • Imprima um ritmo agradável e coeso.


• Envolva seu interlocutor, seja interessante, fale e escreva para ele, considerando o universo dele (crenças, valores, idade, cultura etc.).


Use empatia para adequar sua comunicação,


mantenha o respeito consigo e com o outro. • Faça perguntas para saber se está sendo compreendido - o que vale é o que o outro entende. Cuidado com ruídos e distorções.


Uma comunicação eficaz diminui a distância entre as pessoas e as aproxima de seus objetivos.


Viver é relacionar-se. Algumas pessoas são alfa betizadas emocionalmente e, graças à maturidade adquirida, utilizam a inteligência emocional e a habilidade interpessoal para relacionarem-se melhor com as pessoas. Outras agem como analfabetos emocionais: não atingiram um estado de maturidade emocional e agridem as outras pessoas com sua forma de se relacionar.


Uma das maiores características da inteligência emocional é a capacidade de exercitar a empatia, ou seja, compreender o que o outro está vendo e sentindo - da perspectiva dele, não da nossa.


Não é colocar-se no lugar do outro como sen do você na "pele" dele; é perceber como o outro está vendo e percebendo as coisas, pela perspectiva dele, com suas crenças, valores e história de vida.


Somos empáticos quando buscamos compreender a realidade do outro, respeitando-o como ele é e não como achamos que deveria ser.


Empatia não é simpatia, não basta sermos educados e agradáveis, é necessário exercitar o respeito e a aceitação. Agir de maneira empática abre as portas para o convívio harmonioso entre pessoas muito diferentes.


A empatia é essencial em todas as relações pessoais e profissionais. É impossível realizar um bom atendimento sem empatia e, em sua ausência, o trabalho em equipe fica gravemente comprometido.


Pratique a empatia. Não pense no que você faria e sentiria se estivesse no lugar do outro: de dique-se a compreender o que de fato ele está sentindo e fazendo. Dedique-se a compreender por que as coisas são assim para ele.


Ao agir com empatia, humanizamos as relações e ganhamos credibilidade, respeito e reciprocidade.


A empatia torna sua vida mais rica e sua carreira, mais próspera. Somente compreendendo melhor as pessoas você poderá produzir mais e melhor com elas.