Vivemos em uma sociedade relacional, queremos compreender e ser compreendidos, mas isso nem sempre é tão fácil.


Muitas vezes, as pessoas de cuja compreensão você mais necessita são justamente as que o compreendem menos...





Como resolver isso? Ofereça a essas pessoas aquilo que você gostaria que elas lhe oferecessem: compreensão!


Compreender os outros e suas dificuldades por meio do exercício da tolerância é fundamental para vivermos e construirmos um mundo melhor.


Seja tolerante com você e com o próximo; afinal, somos todos aprendizes na escola da vida, e juntos somos sempre mais fortes.


A tolerância é o caminho suave que permite a convivência entre as diferenças. A tolerância aproxima as pessoas!


Tolerar não significa aceitar passivamente tudo, até mesmo aquilo com que não concordamos; significa respeitar as diferenças, colo cando nossos pontos de vista com humildade e serenidade.


Muitas vezes, pensamos que toleramos os outros, mas, na verdade, nós é que somos tolerados por eles!


A tolerância é o exercício simultâneo do amor, da humildade e da paciência. Exerça a tolerância e a jornada da vida será muito mais leve. Em um mundo repleto de tantos conflitos, ofereça sua paz em forma de tolerância!


A cooperação é sempre a melhor estratégia. Não é à toa que o associativismo e o cooperativismo são os sistemas mais inteligentes e eficientes na integração dos interesses comuns de um segmento.


Não somos todos espontaneamente cooperativos, precisamos aprender a cooperar. Muitas vezes nos encontramos em posição de não co operação porque confundimos questões pessoais com o objetivo da cooperação.


Mesmo tenhamos diferenças de opiniões, que diferenças políticas ou outros conflitos, precisamos entender que o objetivo da cooperação é favorecer a causa comum que nos une.


Não cooperar com uma causa apenas por que você não se identifica com a pessoa que a propôs ou com o grupo que lidera a iniciativa não é uma atitude lúcida.


Precisamos olhar com isenção para o valor da ideia e o benefício ficarmos que ela trará para todos e não presos a questões particulares vinculadas ao ego e à vaidade.


Uma ideia é boa quando agrega valor, quando transforma para melhor. Não importa quem a originou; o importante é se ela pode ou não contribuir com o sucesso do grupo, time, equipe, empresa, cooperativa, associação etc.


Pessoas cooperativas estão predispostas a auxiliar e nunca a dificultar as decisões e atitudes. Quando cooperamos, nos colocamos a favor do que é melhor e não contra o que difere de nossas opiniões pessoais. As divergências só podem tornar as coisas melhores se as utilizarmos de maneira construtiva.


Cooperar é sempre a melhor estratégia; quem coopera sabe...